notícias

O Piano e um pouco de sua História

Você conhece um pouco sobre a história do piano? Sabe onde e quando ele surgiu? Quantas partes principais ele possui? E quem foi o inventor desse instrumento tão conhecido e apaixonante?

Para responder a essas perguntas, temos que “viajar” para a Itália no início do século XVIII…

O piano foi inventado por Bartolomeo Cristofori (1655 – 1731), por volta de 1711, depois de várias tentativas e experimentações.

Bartolomeo Cristofori era um construtor de instrumentos muito habilidoso e, por isso, foi convidado a trabalhar para o grão-duque Ferdinando de Medici em Florença. Ele era responsável por cuidar da vasta coleção musical do palácio e também foi encarregado de inventar outros instrumentos.

No século XVIII, o cravo e o clavicórdio eram os representantes de teclado com cordas disponíveis para as apresentações públicas. Porém, havia um problema: a intensidade do cravo era sempre a mesma e o som do clavicórdio era tão suave e delicado que ele era utilizado somente em estudos ou no auxílio às composições.

O instrumento inovador anunciado por Bartolomeo Cristofori apresentava diferenças essenciais em relação ao cravo e ao clavicórdio. A alteração do mecanismo de pinçamento das cordas substituindo o plectro (uma espécie de pinça que belisca a corda e produz som) por martelos e a modificação da caixa, tornando-a mais resistente a suportar as cordas de aço, mais pesadas e tensas, foram determinantes para a chegada do ‘primeiro piano’.

Há um inventário dos instrumentos musicais da família Medici, de 1700, que se refere à criação desse ‘primeiro piano’, por Cristofori, mais ou menos nessa data. O novo instrumento foi chamado de arpicembalo. Depois, tornou-se conhecido como pianoforte (gravicembalo col piano e forte), enfatizando a sua característica de produzir tanto sons suaves quanto fortes e, finalmente, foi nomeado apenas piano.

Uma curiosidade: Johann Sebastian Bach (1685 – 1750) conheceu o piano dessa época através do fabricante alemão Silbermann, mas essa primeira versão não o convenceu muito. Posteriormente, com melhorias feitas a partir de suas críticas, Bach reconsiderou um pouco a sua opinião.

O Piano atualmente

Os pianos, como os conhecemos hoje, possuem 88 teclas: 52 brancas e 36 pretas. Além do teclado, da caixa, dos martelos e das cordas, já mencionados anteriormente, podemos destacar também: a estante (onde as partituras são colocadas), os pedais e a tábua de ressonância (responsável pela transferência da energia vibratória da corda para o ar). Existem, ainda hoje, três pianos confeccionados por Bartolomeo Cristofori: um está no Metropolitan Museum of Art (Nova York), outro no Museo Strumenti Musicali (Roma) e o terceiro no Musikinstrumenten-Museum (Leipizig).

Siga o Núcleo Villa-Lobos em todas as redes sociais e fique por dentro de todas as novidades!

O Piano e um pouco de sua História

Referências:

A História da Invenção do Piano – Gizmodo Brasil – UOL

História do Piano – Salão Musical de Lisboa

Pianobrincando

Rua Grão Pará, 660 – Santa Efigênia CEP 30150-340 – Belo Horizonte – MG

Alameda da Serra, 1021 2º andar Vale do Sereno
CEP 34000-000 – Nova Lima – MG

© 2016 Núcleo Villa Lobos – Todos os Direitos Reservados