notícias

Clara e Robert: o grande amor do Romantismo.

Clara e Robert: o grande amor do Romantismo.

Em 12 de setembro de 1840, enfim, Clara Wieck e Robert Schumann conseguem se casar. Um acontecimento inimaginável, principalmente devido à forte oposição de Friedrich Wieck, pai da noiva.

Robert Schumann (1810-1856) nasceu em Zwickau, na Saxônia (Alemanha). Seu pai era editor e dono de uma livraria e pôde lhe proporcionar contato com as obras dos grandes poetas e literatos da época, entre eles Goethe, Schiller, Jean Paul, Lord Byron e Heine. A literatura e a música sempre fariam parte da sua vida: desde criança, Robert mostra certa facilidade para escrever e, antes dos sete anos, começa a compor.

Em 1826, após a morte do pai, Robert se muda, contrariado, para Leipzig, cidade de Johann Sebastian Bach. Nem a sua mãe e nem o seu tutor o encorajam a seguir a carreira musical e ele se sente obrigado a matricular-se na Faculdade de Direito. No entanto, apesar da pressão familiar e do curso em andamento, Robert se dedica, com empenho, ao estudo de harmonia e composição. A sua aptidão musical se torna cada vez mais evidente e a literatura continua a fasciná-lo. O Direito, definitivamente, não o atrai. Ele abandona o curso alguns anos depois.

Tomado pelo entusiasmo e buscando novos conhecimentos, Robert se torna aluno de Friedrich Wieck, renomado professor de música, que viria a se tornar, também, seu sogro e seu inimigo.

Com a promessa (não cumprida) de parar de fumar charutos e diminuir a bebida, Friedrich Wieck recebe Robert em sua casa. Clara, sua filha e pequena pianista prodígio, tem apenas 11 anos.

A menina havia começado a estudar piano aos cinco anos com o pai e, aos 13, já se apresentava nos principais palcos da Europa.

Nos anos seguintes, o afeto entre Clara e Robert desponta. Encontros secretos, escapadas e uma correspondência sigilosa fazem parte dessa paixão. Ele tem 25 anos; ela, apenas 16. É o início de um dos amores mais dolorosos e, por ironia, mais românticos da história da música.

Em 1837, quando Clara completa 18 anos, Robert decide pedi-la em casamento ao pai. Friedrich Wieck justifica a recusa alegando uma grande diferença de idade entre o casal e a instabilidade econômica do pretendente, além de problemas com fumo, bebida e crises depressivas. A negativa desencadeia uma longa batalha judicial e eles só conseguem se casar com a autorização de um juiz, após o aniversário de 21 anos de Clara. Exatamente um dia antes, Clara se casa com Robert e adota o nome Clara Schumann. Em 1842, talvez prevendo a chegada dos netinhos, Friedrich se entende com o casal.

O casamento de Clara e Robert não foi nada fácil: além de cuidar da casa e dar atenção ao marido, ela teve que abrir mão de sua carreira, entrecortada por frequentes gestações. O casal teve oito filhos.

No entanto, o mais grave eram as crises nervosas de Robert que sobrecarregavam Clara com as responsabilidades familiares. A depressão do marido chegou a tal ponto que, depois de uma tentativa de suicídio, foi necessário interná-lo em um manicômio. Ele ficou lá por dois anos, até a sua morte.

Depois disso, Clara voltou aos palcos tocando obras dos compositores da época e divulgando as composições de Robert Schumann. Ela também contou com o apoio de Johannes Brahms (1833-1897).

Clara Schumann sobreviveu ao marido ainda 40 anos e, nos últimos tempos, atuou como professora e concertista.

Curiosidades:  

*Clara Schumann (1819-1896) nasceu em Leipizig, na Saxônia (Alemanha). Ela foi uma das primeiras mulheres a se destacar como concertista e atuar como compositora no século XIX.

*Robert Schumann nasceu no mesmo ano que Frédéric Chopin (1810- 1849), mais de um ano depois de Felix Mendelssohn (1809-1847) e um ano antes de Franz Liszt (1811-1886).

*Segundo a versão tradicional de algumas pesquisas, Robert Schumann incorreu em um lamentável erro: aplicou a “quiroplasta” (aparelho então na moda) associado a uma média de sete horas de estudo por dia com o intuito de aperfeiçoar o seu desempenho ao piano e de adquirir maior independência entre os dedos. Isso resultou em uma grave inflamação e, posteriormente, na irreversível paralisia do dedo médio da sua mão direita. Foi o fim da sua carreira como pianista.

Siga o Núcleo Villa-Lobos em todas as redes sociais e fique por dentro de todas as novidades!

Visite nossa Loja – Aulas Online – Aulas Presenciais – Escola de Musica em Bh

Rua Grão Pará, 660 – Santa Efigênia CEP 30150-340 – Belo Horizonte – MG

Alameda da Serra, 1021 2º andar Vale do Sereno
CEP 34000-000 – Nova Lima – MG

© 2016 Núcleo Villa Lobos – Todos os Direitos Reservados